China reduz compras de soja do Brasil e eleva importação dos EUA

As importações de soja pela China junto ao Brasil recuaram em março com a chuva atrasando alguns embarques do principal exportador global da oleaginosa, mas as compras do país nos EUA dispararam e aumentaram mais de quatro vezes com a chegada de carregamentos atrasados, atingindo o maior total mensal desde dezembro de 2016.

A China, maior importadora global de soja, importou 315.334 toneladas do Brasil em março, queda de 85% frente as 2,1 milhões de toneladas no mesmo mês do ano anterior, segundo dados da Administração Geral de Alfândegas nesta terça-feira (20). As importações do Brasil foram as menores desde janeiro de 2017, segundo registros da Reuters com os dados da alfândega.

Mais do que compensando esse recuo, a China importou 7,18 milhões de toneladas de soja dos EUA em março, alta de 320% frente à 1,7 milhão de toneladas no mesmo mês do ano anterior. Os dados desta terça-feira foram os primeiros com separação por origem da soja desde que a China publicou números mostrando que as importações de soja em março cresceram 82%, para 7,7 milhões de toneladas.

LEIA MAIS

DESTAQUES