Com chancela da OIE, Paraná vira zona livre de peste suína clássica independente

Além de área livre de febre aftosa sem vacinação, a Organização Mundial da Saúde Animal (OIE) confirmou nesta quinta-feira (27/05/2021) mais um reconhecimento internacional ao Paraná: o de zona livre de peste suína clássica independente. O anúncio foi feito durante a 88ª Sessão Geral da Assembleia Mundial dos Delegados da OIE, em Paris, na França.

A classificação confirma definitivamente o Paraná fora de um grupo atualmente formado por 11 estados, garantindo vantagens sanitárias aos produtores locais no mercado internacional.

Essa chancela permite aos suinocultores paranaenses ganhar volume. No ano passado, por exemplo, foram produzidas no Paraná 936 mil toneladas de carne suína, aumento de 11,1% comparativamente a 2019. Rendimento que garante a vice-liderança no setor, atrás apenas de Santa Catarina, responsável por 29% do total nacional – produziu 1,3 milhão de toneladas de um total de 4,5 milhões de toneladas.

LEIA MAIS

DESTAQUES