Cooperativa Agrofamiliar do Oeste do Paraná completa 15 anos de história

A Cooperativa Agrofamiliar Solidária (Coofamel) comemora nesta quinta-feira (15/07/2021), 15 anos de história. Fundada em  julho de 2006, inicialmente era denominada Cooperativa Agrofamiliar Solidária dos Apicultores da Costa Oeste do Paraná. A entidade surgiu para contornar a dificuldade de comercialização encontrada na época na região Oeste do Paraná.

Sem uma cadeia de venda organizada, segundo o presidente, Antônio Schneider, o mel era adquirido aleatoriamente por compradores de outras regiões, ou, por “atravessadores”. O preço pago era muito baixo e os apicultores não eram valorizados pela atividade.

Com base neste cenário, iniciou-se um movimento de mobilização regional. Foram identificados 17 grupos de apicultores no Oeste e, destes, 12 organizados em associações formalizadas. Eram mais de 300 produtores.

Em trabalho de coordenação e organização, foram feitas reuniões nos municípios e encontros conjuntos. Na última reunião, um grupo de 40 apicultores decidiu pela fundação da Coofamel, que contaria com parceria da Itaipu Binacional, da Universidade do Oeste do Paraná (Unioeste), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), e do antigo Instituto Emater.

Um ano depois da fundação, como avanço importante na solidificação da cooperativa, foi conseguido o selo do Serviço de Inspeção Federal (SIF) da unidade de Marechal Cândido Rondon.

Qualidade para o mercado

No decorrer deste processo, houve o entendimento mútuo de que, além de cuidar de vender o mel era ainda mais importante a manutenção da alta qualidade. Para atingir este patamar houve busca de apoio junto ao Sebrae e Itaipu Binacional na implantação de assistência técnica e padrões de excelência.

Atualmente a Coofamel também conta com a Indicação Geográfica (IG) Mel do Oeste, além de investimentos em processos de melhorias e ampliação de mercado. São mais de 250 cooperados e a unidade de Santa Helena está apta a produzir mel para o Brasil e para o mundo, segundo o presidente, Antônio Schneider.

A expectativa é a consolidação da entidade como cooperativa da agricultura familiar, tendo em vista que a preocupação é fomentar negócios dos pequenos produtores. O objetivo é ampliar o trabalho com novos produtos, mais projetos e clientes.

LEIA MAIS

DESTAQUES