Lideranças do setor rural reivindicam manutenção de subsídio à energia

Lideranças ligadas à aquicultura e produtores rurais de Palotina e região participaram, em Foz do Iguaçu, do III International Fish Congress & Fish Expo. Mais de 100 empresas de nutrição, sanidade, equipamentos e aditivos para a aquicultura, apresentaram tecnologias inéditas na feira de negócios que começou quarta-feira e termina nesta sexta-feira.

Presente ao evento representando o Sindicato Rural de Palotina e também como presidente da Câmara Técnica de Aquicultura da Federação da Agricultura do Paraná, Edmilson Zabott destaca que trata-se de um evento importante para o setor. Na oportunidade Zabott encaminhou ofício com demanda do setor rural que foi entregue para a ministra da Agricultura, Tereza Cristina.

O documento pede a manutenção do subsídio à energia aos produtores rurais. Por meio de decreto editado ainda à época do governo de Michel Temer, o fim do subsídio está previsto para o ano que vem.

“Pedimos à ministra, aos deputados e às demais lideranças que olhem com carinho para esta questão. Pelo decreto, a partir de 2023 a cobrança da energia rural vai se equiparar à energia urbana e isso poderá inviabilizar muitas propriedades. Um projeto de lei de um deputado do Rio Grande do Sul prevê a manutenção do subsídio. Nós pedidos que as lideranças apoiem esta demanda”, disse Zabott.

Ele acrescenta que que não é justo retirar este benefício de quem está ajudando a gerar empregos, tributos e desenvolvimento por meio das cadeias produtivas de grãos, leite, suínos, frango e peixes.

Edmilson também manteve contato com o secretário nacional da Pesca, Jorge Seif Júnior; com o vice-governador do Paraná, Darci Piana; secretário estadual da Agricultura do Paraná, Norberto Ortigara, entre outras lideranças.

Clique aqui para receber as principais notícias pelo grupo de WhatsApp do jornal Folha de Palotina.

LEIA MAIS

DESTAQUES