Governo do Estado do Paraná publica novo decreto com restrições como forma de enfrentamento à disseminação do novo coronavírus

Entra em vigor a partir deste sábado, dia 27, um novo decreto estadual com medidas restritivas que auxiliem no controle à disseminação do novo coronavírus. A atitude se faz necessária após o Estado entrar em colapso na saúde, com quase 100% de leitos de UTI lotados.

Sobre as medidas, ficam proibidas as atividades denominadas como não essenciais; das 20h às 5h fica proibida a circulação de pessoas e neste mesmo horário fica proibido o consumo de bebida alcoólica em espaço público. Exemplos de atividades que podem funcionar são: supermercados, padarias, farmácias e postos de combustíveis.

As aulas presenciais em escolas públicas e privadas ficam suspensas, bem como nas instituições de ensino técnico ou superior; haverá adequação de expediente de trabalhadores aos horários de proibição de circulação definidos no decreto, bem como orienta-se o home-office quando possível.

Sobre atividades religiosas, elas poderão acontecer somente de forma online. Trabalhadores estaduais deverão manter suas atividades em home-office. Estão permitidas as atividades de empresas em modo delivery, drive thru e take Away.

Cirurgias eletivas estão suspensas por 30 dias para reduzir demanda de leitos hospitalares e assegurar estoque de medicamento anestésico.

Até a próxima segunda-feira, dia 1 de março devem abrir novos leitos de UTI e clínicos em diversos hospitais do Estado do Paraná, entre eles: Hospital Zona Sul de londrina: 30 leitos clínicos; Hospital Zona Norte de Londrina: 20 leitos clínicos; Hospital do Coração de Londrina: 10 leitos de UTI; Hospital Bom Jesus de Ivaiporã: 4 leitos de UTI e 4 leitos clínicos; Hospital Regional de Ivaiporã: 10 leitos clínicos; Hospital Regional de Francisco Beltrão: 6 leitos de UTI; Hospital São Pelizzari – Palmas: 3 leitos de UTI; Hospital Cruz Vermelha – Castro: 10 leitos de UTI e 25 leitos clínicos; Hospital Municipal – Foz do Iguaçu: 20 leitos de UTI e 30 leitos clínicos; Hospital Metropolitano – Sarandi: 20 leitos de UTI e 34 leitos clínicos; Hospital Santa Rita – Maringá: 5 leitos UTI; Hospital Municipal – Maringá: 10 leitos de UTI; Hospital Municipal – Cascavel: 6 leitos de UTI; Hospital Regional do Litoral – Paranaguá: 5 leitos de UTI.

O decreto tem validade até o dia 8 de março de 2021.

LEIA MAIS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

DESTAQUES