Inadimplência cresceu 4,77% em junho no Paraná

O número de inadimplentes do Paraná cresceu 4,77% em junho de 2022, em relação a junho de 2021. O dado ficou acima da média da região Sul (3,43%) e abaixo da média nacional (6,54%). Na passagem de maio para junho, o número de devedores do Paraná cresceu 0,57%. Na região Sul, na mesma base de comparação, a variação foi de 0,66%.

Devedores por sexo – Em junho de 2022, cada consumidor negativado do Estado devia, em média, R$ 4.221,32 na soma de todas as dívidas. 50,33% dos devedores são mulheres e 49,67% homens.

Os dados ainda mostram que 29,59% dos consumidores do Estado tinham dívidas de valor de até R$ 500,00 percentual que chega a 44,48% quando se fala de dívidas de até R$ 1.000.

Evolução das dívidas – O número de dívidas em atraso de paranaenses cresceu 10,89% em junho de 2022 se comparado a junho de 2021. O dado ficou acima da média da região Sul (8,86%) e abaixo da média nacional (12,74%). Na passagem de maio para junho, o número de dívidas do Paraná cresceu 1,55%. Na região Sul, nessa mesma base de comparação, a variação foi de 1,60%.

Setores – O setor com participação mais expressiva do número de dívidas em junho no estado do Paraná foi Bancos, com 54,27% do total de dívidas. Depois vem o Comércio, com 18,82%; Comunicação 11,89%; Outros 10,59% e água e luz, 4,43%.

Número médio de dívidas por devedores – Em junho de 2022, cada consumidor inadimplente no Paraná tinha em média 2,075 dívidas em atraso. O número ficou abaixo da média da região Sul (2,095 dívidas por pessoa inadimplente) e acima da média nacional registrada no mês (1,908 dívidas para cada pessoa inadimplente).

LEIA MAIS

DESTAQUES