Mais de R$ 500 milhões foram investidos em obras rodoviárias em 2021

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) executou R$ 522,3 milhões em obras rodoviárias ao longo de 2021. São mais de 30 empreendimentos de grande porte em andamento em todas as regiões do Estado.

“O Paraná se tornou um verdadeiro canteiro de obras, com investimentos milionários em obras rodoviárias garantindo o desenvolvimento econômico dos municípios e a segurança dos usuários. Esse é um compromisso que assumimos em 2019 e tiramos do papel, com cada vez mais duplicações, terceiras faixas, rodovias novas, viadutos, trincheiras e pontes em andamento por todo o Estado”, afirma o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex.

São dez duplicações em andamento: duas na BR-277, em Cascavel e Guarapuava; três na PR-323, entre Paiçandu e Doutor Camargo, entre Doutor Camargo e o Rio Ivaí, e em Umuarama; duas na PR-092, em Almirante Tamandaré (Rodovia dos Minérios) e em Siqueira Campos; na PR-317 entre Maringá e Iguaraçu; na PR-412 em Matinhos; e do Contorno Oeste de Cascavel.

Cinco contornos rodoviários estão sendo implementados atualmente: Contorno Noroeste de Francisco Beltrão, Contorno de Palotina, Contorno Norte de Castro, Contorno Oeste de Marechal Cândido Rondon, e o Contorno Sul de Wenceslau Braz.

Também são cinco as obras de pavimentação: da Estrada Boiadeira, entre Porto Camargo e Serra dos Dourados, da PR-239 entre Pitanga e Mato Rico, da PR-160 entre Imbaú e Reserva, da PR-364 entre São Mateus do Sul e Irati, e da PR-090 para acesso ao Contorno Norte de Castro.

Quatro rodovias estão com obras de ampliação da capacidade, que incluem soluções como terceiras faixas e acostamentos. São a PRC-280 entre Palmas e Marmeleiro, a PR-323 entre Doutor Camargo e Iporã, a PR-092 entre Jaguariaíva e Santo Antônio da Platina, e a PR-562 em Coronel Vivida.

Estão em andamento ainda a restauração em concreto (whitetopping) da PRC-280 entre Palmas e Santa Catarina, a correção de greide em pontos de alagamento da PR-650 em Godoy Moreira, a implantação de vias marginais na PRC-466 em Pitanga, a nova trincheira da Bratislava na BR-369 em Cambé, e a readequação de curva na PR-151 em Ribeirão Claro.

A nova Ponte da Integração Brasil – Paraguai, obra que conta com o maior orçamento individual entre todas as iniciativas sendo executadas pelo DER/PR, atingiu 73% de execução em 2021.

“Consolidamos a parceria entre o Paraná e a Itaipu Binacional este ano, e estamos nos aproximando da conclusão da nova ponte Brasil – Paraguai, uma obra de mais de R$ 300 milhões. Dentro dessa parceria também avançamos na questão da rodovia perimetral leste de Foz do Iguaçu, da pavimentação da Estrada Boiadeira, e das duplicações do Contorno Oeste e da BR-277 em Cascavel”, explica o diretor-geral do DER/PR, Fernando Furiatti.

Do valor total investido em 2021, R$ 266,8 milhões são de recursos do Estado, do Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística de Transportes do Paraná em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), e do Programa Avança Paraná, e outros R$ 255,4 milhões são de aporte da Itaipu Binacional.

CONCLUÍDAS – Ainda em 2021, o DER/PR entregou as obras de duplicação da PR-445 entre Londrina e o distrito de Irerê, a recuperação do pavimento de concreto da avenida Bento Rocha em Paranaguá, um viaduto na PRC-272 em Iporã, a pavimentação da PR-685 em Tamboara, a pavimentação da PR-912 em Coronel Domingos Soares, e uma trincheira na BR-277 em Santa Terezinha de Itaipu.

Além de grandes obras viárias, o DER/PR também realizou várias obras de menor porte em 2021. Elas incluem a recuperação de duas passarelas na PR-408, em Morretes; a recuperação da Avenida Heitor Alencar Furtado, em Paranavaí; a reconstrução da ponte sobre o Rio Água Branca na PR-578 em Santa Cruz de Monte Castelo; a recomposição de aterro em dois pontos da rodovia PR-323, próximo a Umuarama; adequação e cascalhamento da PR-364 entre Goioxim e Marquinho, e da PR-565 entre Porto Barreiro e o Rio Iguaçu.

ACORDO – O DER/PR também está garantindo mais obras rodoviárias, como é o caso dos contornos de Jandaia do Sul, Peabiru e Arapongas, que deverão ser executados pela concessionária de pedágio Viapar, conforme acordo homologado pela justiça federal.

E tramita também ação civil pública do DER/PR contra a concessionária de pedágio Caminhos do Paraná, para que execute as obras não realizadas durante a vigência do contrato, ou pague indenização proporcional. A medida deve resultar nas obras de duplicação da BR-277 em Guarapuava, BR-476 entre Lapa e Araucária, trincheiras, viadutos, passarelas e terceiras faixas nas rodovias antes administradas pela concessionária.

LEIA MAIS

DESTAQUES