Palestras shows trataram sobre violência sexual

No próximo dia 18/05/2022, é celebrado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, data determinada oficialmente pela Lei 9.970/2000, em memória à menina Araceli Crespo, de 08 anos de idade, que foi sequestrada, violentada e assassinada em 18 de maio de 1973. São décadas de impunidade e revolta. Anos e anos de luta.

Em Palotina, a equipe da Secretaria Municipal da Assistência Social, realizou juntamente com o Conselho dos Direitos das Crianças e Adolescentes – CMDCA, quatro palestras shows envolvendo crianças do 3º, 4º e 5º da rede municipal de ensino, que de forma lúdica e divertida tratou sobre a violência sexual, abusos e sua prevenção. O evento contou com a participação da secretária municipal da Assistência Social, primeira dama Miriam Elena Souto de Giacometti e do prefeito Luiz Ernesto de Giacometti, além de Conselheiros Tutelares, profissionais do setor de Educação e membros do CMDCA. Essa ação em alusão ao dia 18 de maio, foi de suma importância já que índices absurdos, apontam que milhares de meninos e meninas sofrem a violência sexual diariamente no Brasil.

De acordo com a assistente social e chefe de gabinete da Secretaria de Assistência Social, Jéssica Garcia Romão da Silva, o Art. 227 da Constituição Federal responsabiliza e chama a atenção para o olhar atento, o cuidado e, principalmente, a denúncia contra todo tipo de ameaça aos direitos elementares do público infantojuvenil. “A responsabilidade de cuidar e zelar pelas nossas crianças e adolescentes é de todos nós. Quem vê ou sabe que abusos estão acontecendo e não denuncia, também violenta”, revela Jessica.

Em Palotina, no ano de 2021 sob o comando da secretária Miriam Giacometti, foi elaborado o protocolo e fluxo de atendimento que tem como objetivo a garantir de atendimento humanizado e no tempo exato da necessidade das crianças e adolescentes vítimas ou testemunhas de violência, além de reforçar a responsabilidades de diferentes órgãos públicos e organizações sociais conforme previsto na lei 13.431/2017.

Denúncias de abuso ou violência sexual devem serem feitas através do disque 100 ou diretamente ao Conselho Tutelar pelo telefone 44 99948-4931.

LEIA MAIS

DESTAQUES