Paraná abre 698 leitos de Covid em apenas 12 dias

Em um grande esforço para ampliar a estrutura de saúde oferecida para os paranaenses, o Governo do Estado confirmou a abertura de 698 leitos médicos para tratamento exclusivo da Covid-19 nos últimos 12 dias. Foram integrados ao sistema 213 leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) e 485 de enfermaria, em 30 municípios diferentes do Paraná.

Somente nesta sexta-feira (05/03/2021), a mobilização da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) permitiu incorporar mais 53 pontos de internamento, entre UTIs (17) e enfermarias (36). Os leitos começaram a funcionar em hospitais de Cornélio Procópio (6), Cascavel (10), Curitiba (14), Maringá (20) e Colorado (3).

“Quase 700 leitos abertos em poucos dias, em um esforço muito grande para que não falte atendimento especializado. E vamos abrir outros assim que novos equipamentos chegarem. Só que a estrutura tem limite, as equipes médicas estão esgotadas e desfalcadas. Precisamos da compreensão e união de todos os paranaenses para ajudar a controlar a circulação do vírus”, explicou o governador Carlos Massa Ratinho Junior. “Sem contar a descoberta desta nova cepa, a amazônica, que tem uma velocidade de contaminação muito maior e faz com que a necessidade de tratamento intensivo seja ainda maior”.

Com esse novo reforço no quadro, o Paraná conta atualmente com 3.761 leitos voltados exclusivamente para o tratamento do novo coronavírus. Desses, de acordo com a Sesa, 1.466 são de UTI – 22 pediátricas. E outros 2.295 clínicos, sendo 34 pediátricos.

“É um esforço descomunal. São quase 1.500 leitos só de UTI adulto. Em um ano de pandemia, construímos uma rede 125% maior do que aquela que já existia, com a inclusão de três novos hospitais”, ressaltou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto. Ele faz referência aos complexos médicos de Guarapuava, Telêmaco Borba e Ivaiporã entregues pelo Governo do Estado no ano passado.

Segundo o secretário, o gasto mensal para a manutenção somente desses quase 700 leitos criados nos últimos 12 dias atinge R$ 14,4 milhões. “Contamos com a parceria do Ministério da Saúde para ajudar nessa conta. E também com o envio de mais equipamentos para que possamos pensar em mais ampliações”, disse Beto Preto.

LEIA MAIS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

DESTAQUES