Memorial da Superação: Homenagens marcam os 10 anos do incêndio do abatedouro de aves da C.Vale

Há exatamente 10 anos, um incêndio de grandes proporções entrou para a história da C.Vale. Um clarão que podia ser visto a quilômetros iluminou a madrugada de 13 de maio de 2011. O abatedouro de aves, localizado em Palotina (PR), estava em chamas. O fogo começou no setor de embalagens e se espalhou rapidamente para outras partes da planta. No local, o que se via eram escombros, labaredas e muita fumaça. Em meio a tudo isso estavam os funcionários que, num espírito de união, não mediram esforços para combater o incêndio e evitar danos ainda maiores. Só depois do amanhecer foi possível ver os riscos que todos correram. Felizmente nenhum profissional ficou ferido.

Nesta quinta-feira, dia 13 de maio de 2021, a gerência da indústria convocou os principais personagens envolvidos. Entre os homenageados estava o presidente da cooperativa, Alfredo Lang, que se emocionou e se surpreendeu com o Memorial da Superação, que expôs um coração metálico lapidado pelas chamas do sinistro. “É uma data que ficará marcada em nossas vidas. Parecia impossível reconstruir a indústria, mas ninguém se doa como nossos funcionários para resolver os problemas. A dedicação e a garra dos nossos profissionais recuperaram e ampliaram a indústria. Eu só tenho a agradecer ao empenho de todos”, pontuou o presidente emocionado.

Para o gerente de Divisão da Industrial, Reni Girardi, a postura de Lang refletiu diretamente na atitude da equipe. “No dia seguinte o presidente disse que nenhum funcionário seria demitido e que nenhum frango deixaria de ser abatido e que, daquele dia para frente, o foco era reconstruir o abatedouro e projetar o futuro”, destacou o gestor relembrando que quatro dias depois a tragédia a linha 1 voltava a operar e 10 dias depois a linha 2 era reativada”, destacou o gestor.

Neivaldo Burin, gerente do abatedouro de aves, disse que a ideia de criar um memorial foi uma forma que a cooperativa encontrou para homenagear os funcionários que se superaram para ajudar a controlar o incêndio. “Perdemos quase um terço da estrutura do abatedouro com o incêndio. A gente entendeu que seria oportuno resgatar a data lembrando todos os que colocaram sua vida em risco para controlar o fogo.”

Também participaram da solenidade o vice-presidente da C.Vale, Ademar Pedron, e o diretor-secretário, Walter Dal’Boit.

LEIA MAIS

DESTAQUES